Sai Caixa, entra Santander

O primeiro pregão para contratar instituição financeira pública ou privada responsável pelo gerenciamento e processamento da folha de pagamento dos servidores públicos da ativa, além de inativos, celetistas, pensionistas e, em alguns casos, estagiários, da administração municipal foi realizada em 18 de maio, com lance mínimo inicial de R$ 26.986.450,12, que incluía gerenciamento e o processamento da folha de pagamento e uso de espaço físico para a instalação de um posto de atendimento na sede da prefeitura.

As novas regras de portabilidade salarial, determinaram a ausência de participantes. Desde 1º de julho ao aderir à portabilidade, o salário passa a ser transferido automaticamente, sem pagamento de tarifa.

Em vez de o trabalhador pedir a transferência no banco onde o empregador mantém a conta-salário, ele poderá fazê-lo à instituição que mantém a conta de destino, o que levou à reconfiguração do pregão.

No dia 7 de julho o município assinou contrato com o banco mediante lance de R$ R$ 17,56 milhões, acima do valor inicial estipulado de R$ 14 milhões.

Dinheiro depositado, o Santander substitui a Caixa na administração da folha de pagamento por 5 anos a partir de 14 de setembro, assegurada a instalação de um posto de atendimento no Centro Administrativo, mais exclusividade na instalação de caixas eletrônicos dentro dos prédios públicos.

O valor do contracheque dos servidores é de aproximadamente R$ 48 milhões mensais, compreendendo os 11 mil servidores ativos, inativos, celetistas, pensionistas e, em alguns casos, estagiários da administração direta e indireta do Município.

Deixe uma resposta